www.futebolgcm.com.br

 
 

 

 
 
 
 

 

 
 

      INICIO TABELA TIMES REGULAMENTO    

SUMULA

 

REGULAMENTO

 

clique para ler ou imprimir o regulamento no formato word


“XIX CAMPEONATO PAULISTA DE FUTEBOL DAS GCMs” - 2017

            O evento tem por objetivo a Integração entre as Guardas Municipais do Estado de São Paulo, ou seja; desenvolver através do esporte a união, troca de conhecimentos e experiência para fortalecimento da categoria no âmbito Estadual e Nacional.

CAPÍTULO I

Regulamento 

            Art.1º - O presente regulamento tem por finalidade estabelecer as regras  para o “XIX Campeonato Paulista de Futebol” entre Guardas Municipais, a ser organizado e dirigido  pela Guarda Civil Municipal de Praia Grande; tendo como base, os regulamentos dos campeonatos anteriores  entre GCMs, e foi elaborado de acordo com os princípios básicos do desporto, notadamente o da especificidade, da procompetitione (prevalência, continuidade e estabilidade das Competições), do fair play (jogo limpo) desportivo e financeiro, da transparência, da imparcialidade e da segurança desportiva, buscando assegurar a imprevisibilidade dos resultados, igualdade de oportunidades, o equilíbrio das disputas e a credibilidade das Equipes participantes das Competições coordenadas pela Guarda Civil Municipal de Praia Grande as demais situações que não encontram-se previstas nesse regulamento, terão como referências o regulamento do Campeonato Paulista de Futebol, da Federação Paulista de Futebol.

            Art.2º –  Este regulamento ficou definido, em conformidade com decisões tomadas pelas equipes participantes do “XIX Congresso Técnico”, realizado no dia 11/07/2017 /, na cidade de Praia Grande; onde fôra formada  a Comissão Organizadora, composta por representantes das equipes presentes, as quais são:

 

-          

-         GCM  PRAIA GRANDE

-         GCM  SÃO Bernardo do Campo 

-         GCM  METROPOLITANA S.P

-         GCM  PIRACICABA.

-         Art.3º - Por estar diretamente responsável pela organização do campeonato, o membro da Comissão Organizadora representante da equipe de Praia Grande  presidirá os trabalhos quando assim se fizer necessário.

            § 1º -  A Comissão Organizadora terá como função:

            I  - Elaborar tabela oficial , conforme acordo no Congresso Técnico;

            II - Solicitar documentação a fim de comprovar autenticidade de dados                            apresentados;

      III - Se necessário for; acompanhar jogos de forma a observar as atuações das arbitragens, e ainda;

      IV - Se necessário for; será convocada para avaliar e julgar recursos ou representações, e tomar decisões de qualquer natureza, pertinentes ao regulamento, quer seja de ordem técnica ou disciplinar, bem como, a qualquer outro interesse ao bom andamento da competição.

            V - Exclui-se da convocação anterior, o(s) membro(s) da comissão  que representem as equipes que sejam partes interessadas.

            Art.4º – Fora ainda definida no Congresso Técnico a Tabela do Campeonato, bem      como a realização dos Jogos.

            Art.5º – Durante a competição as equipes participantes, terão a sua disposição todas as informações do andamento do campeonato.

 

CAPÍTULO II

Da Participação e  Inscrições

            Art.6º - Poderão participar do “XXI Campeonato Paulista das GCMs” sómente corporações das Guardas Civís Municipais do Estado de São Paulo.

            § único: Cada corporação poderá inscrever somente uma equipe.

            Art.7º - Fica instituída uma taxa de R$ 500,00( quinhentos reais )  por equipe, a título de inscrição; que deverá ser paga no ate uma semana que antecede o campeonato conforme acordado no Congresso Técnico ou depositada em:

  Banco: Bradesco  Agencia: 3354 dig 5 Conta:0081089 4 

Nome: ADRIANO ROBERTO LOPES DA SILVA

 Essa taxa   tem como objetivo a cobertura de despesas do campeonato (troféus, medalhas, confraternização da final, etc.) sendo que estará a comissão organizadora a disposição de qualquer esclarecimento com relação a prestação de contas de todo e qualquer gasto.

            § 1º - ficará ainda, instituído uma taxa a título de caução no valor de R$ 900,00, que terá finalidade punitiva às equipes nos seguintes casos:

-         A cobertura de despesas que por ventura possam ser causadas pelas equipes;

-         W.O. ou abandono do campeonato;

-         Exclusão do campeonato por intermédio da Comissão Organizadora;

-         Outras situações julgadas pela Comissão Organizadora.

            § 2º – Ao final do campeonato, o respectivo valor (caução) será devolvido às equipes que não sofreram qualquer uma das punições previstas no § anterior.

            Art.8º - As equipes serão compostas de jogadores e comissão técnica; e as inscrições dos atletas por equipes são limitadas em no mínimo de 16 e no máximo de 25

jogadores, que deverão obrigatoriamente ser GCM.

            Art.9º - A Comissão técnica será composta de 01 técnico, 01 auxiliar técnico e 01     atendente de emergência (massagista, técnico de enfermagem, enfermeiro,etc...), sendo que esta equipe deverá obrigatoriamente ter um representante GCM.

            Art.10º - A ficha de inscrição deverá ser preenchida totalmente e corretamente; pois todos os dados solicitados serão de grande importância para a organização do evento.       

            Art.11º - Poderão juntar-se três cidades para a formação de uma equipe; sendo que, apenas uma deverá assumir a representatividade, e, esta também deverá ter o maior número de jogadores inscritos, e em campo, durante a partida; e ainda, desde que os outros componentes não façam parte de Corporação já inscrita no referido Campeonato.

            Art.12º - Até o término da fase as equipes poderão fazer substituições de  jogadores inscritos, ou acréscimo, caso não tenha inscrito os 25 jogadores.

            Art.13º - As fichas de inscrição dos atletas juntamente com a taxa de inscrição e caução deverão ser entregues (emitidas) até o dia 05/08/2017.

            § único: A não entrega da ficha de inscrição da equipe, juntamente com o pagamento das taxas na data prevista, será interpretada como desistência da participação no Campeonato.

 

CAPÍTULO III

Do Início do Campeonato

            Art.14º – A competição terá inicio conforme o cronograma estabelecido na tabela; salvo nas situações  previstas a seguir.

 

CAPÍTULO IV

Das Datas, Locais e Horários dos Jogos

            Art.15º - As datas e horários de realização dos jogos deverão seguir a tabela oficial estabelecida no Congresso Técnico; no entanto poderão as equipes em comum acordo estabelecer outra data e horário para o seu cumprimento, caso não haja, por algum motivo de força maior a possibilidade de realizá-lo na data prevista na referida tabela.

            Art.16º - A equipe mandante deverá providenciar o campo onde será realizado o jogo. Esse deverá oferecer as condições adequadas, satisfatórias e de segurança para a realização da partida (gramado em condições e devidamente demarcado); bem como as suas instalações deverão atender as necessidades básicas da equipe visitante e equipe de arbitragem (vestiários com banheiros, chuveiros, etc...).

            § único – Durante a partida, o campo, bem como as suas instalações nas imediações (pista de atletismo quando houver, campos sem cercamento, entre outros), deverá estar exclusivamente a disposição do campeonato; sendo restringido ao seu interior qualquer acesso à pessoas que não façam parte das equipes técnicas ou jogadores, sob risco de penalização à equipe mandante.

            Art.17º - A equipe mandante deverá ainda, facilitar a comunicação, e informar à equipe visitante com no mínimo 72 horas de antecedência, a localização do campo e ponto de referência; e ainda dentro das possibilidades no dia do jogo, dar-lhes  todo o suporte possível de forma a facilitar o acesso e chegada desta, bem como, se possível, ofertar ou orientar o estacionamento do(s) veículo(s) que transportou(aram) a equipe.

            § único - A equipe que fornecer qualquer falsa comunicação; e que venha trazer qualquer tipo de prejuízo à equipe adversária, ou ainda ao bom andamento do campeonato, será punida com a perda dos pontos, e compensação das despesas da equipe prejudicada, estando ainda sujeita à análise da Comissão Organizadora, para a sua permanência no campeonato.

            Art.18º - Quando houver necessidade de adiamento dos jogos, estes não poderão trazer qualquer prejuízo às fases do campeonato; ou seja até a data estabelecida para o último jogo de cada fase, esses jogos terão que ser cumpridos.

            Art.19º - Para os jogos adiados previamente, deverá também previamente o responsável pela equipe mandante consultar o presidente da comissão organizadora, para estabelecer a nova data, local e horário da referida partida; bem como também deverá ser comunicado imediatamente o adiamento de qualquer partida nos seguintes casos:

 

 

             

 I -  Campo impraticável para o jogo;

             II -  Falecimento de membros da corporação;

            III - Impossibilidade de acesso ao local do jogo (engarrafamentos, quedas de                      barreiras, entre outros).

            IV - Acidente de trânsito com a equipe visitante (desde que comprovado com                       B.O/T.O.)

Art.20º - Estando a partida marcada, e por qualquer outro motivo excluindo-se os do Artº. “anterior” a mesma não for realizada, a equipe que der causa, perderá o mando de campo e ficará responsável pela despesa de Arbitragem, devendo a mesma depositar o valor na conta do Presidente da Comissão, para que o mesmo providencie a presença do trio de arbitragem no local do jogo. 

CAPÍTULO V

Da arbitragem

            Art.21º - Fica à responsabilidade da equipe mandante do jogo; providenciar a Equipe de Arbitragem que deverá ser composta por Árbitro do jogo, dois auxiliares bandeiras e mesário, devendo estes (exceto mesário) serem credenciados à  Entidade Regulamentar de Arbitragem de Futebol de Campo (Ligas, Federações etc..); e após o início da partida, nenhum desses componentes poderá ser substituído, salvo; se um dos componentes do trio de arbitragem tiver impossibilitado de continuar, e houver árbitro reserva para substituí-lo.

           

           § único - Será facultativa a presença de um árbitro reserva.

            Art.22º - Na ausência do trio de arbitragem, ou a falta de credenciamento desses, que deverão apresentar a credencial no inicio da partida, a equipe mandante perderá os pontos e a partida será considerada como “WO”.

            § 1º - Não sendo solicitada a credencial no início da partida pela equipe visitante, a mesma não poderá mais fazer no decorrer do jogo.

            § 2º - Estando o trio de arbitragem presente, e por motivo de força maior um desses baixem; poderá a partida ser conduzida por apenas dois árbitros, dividindo-se meio campo para cada.

            Art.23º - A equipe visitante deverá antes de iniciar a partida nomear um representante que irá acompanhar o trabalho do mesário.

            Art.24º - As súmulas usadas deverão ser no modelo da oficial, enviada pela cidade organizadora

            Art.25º - A equipe mandante do jogo obrigatoriamente deverá disponibilizar ao final da partida, uma cópia da súmula para a equipe visitante; bem como enviar uma cópia desta à cidade sede dos jogos, até o 2º dia útil após a realização da partida, sob pena da perda dos pontos.

            Art.26º - Nos jogos da final (disputa de 1º e 3º lugar), ficará a cargo da cidade organizadora do campeonato, a contratação das equipes de arbitragem.

 

 

 

     CAPÍTULO VI   

Regulamento para a Realização dos Jogos

            Art.27º - As equipes deverão estar em campo e uniformizadas, no local, data e horários pré estabelecidos, com uma tolerância máxima de 30 (trinta) minutos, que será observada pela arbitragem; após esse tempo a equipe ausente será considerada perdedora por W.O., computando-se o resultado de 1 x 0 à equipe presente; onde o gol será apontado para o artilheiro dessa equipe;

            Art.28º - Poderá ainda, ficar a cargo do “bom senso” das equipes, as situações de atraso, por algum motivo alheio à vontade dessas, em que seja possível realizar a partida ainda que; com uma tolerância além da prevista no regulamento.

            Art.29º - A equipe visitante deverá trocar o seu uniforme se a mandante estiver com uniforme semelhante, portanto é interessante que ambas combinem entre sí,  préviamente.

            Art.30º - Cada equipe deverá providenciar para o jogo, duas bolas oficiais, em condições de jogo.

            Art.31º - A partida somente será iniciada, após o preenchimento da súmula e identificação dos atletas, que devem constar da ficha de inscrição, comprovadas através da identidade funcional de GCM.

            § único – poderá a mesa receber inscrição até o término do 1º tempo.

            Art.32º - O tempo de duração de cada partida será dividido em dois tempos de 45 minutos, (ou a critérios das equipes) tendo intervalo máximo de 15 minutos; poderá ainda ter um tempo técnico de  5 minutos para cada equipe, em etapas diferentes, definidas a critérios da

 

 

 

Arbitragem; no entanto essas situações deverão ser acertadas préviamente (antes do início da partida) entre os capitães das equipes e arbitro principal, que deverá comunicar ao mesário.

            Art.33º - Durante o jogo poderá permanecer no banco apenas os jogadores reservas e a equipe técnica (técnico, auxiliar técnico e massagista) que deverão ser identificados na súmula, antes do jogo.

            Art.34º - As substituições serão, porem o jogador substituído não poderá retornar ao campo para o mesmo jogo.

CAPÍTULO VII

Das Infrações e suas Penalidades

            Art.35º - A equipe que for punida por W.O. além de perder os pontos da partida, só poderá participar do próximo Campeonato com a autorização da Comissão Organizadora.

            Art.36º - Os jogadores que não apresentarem os documentos (Carteira Funcional) não poderão participar da partida sob nenhum pretexto;

            Art.37º - O atleta que levar 03 (três) cartões amarelos subseqüentes ficará a partida seguinte suspenso;

            Art.38º - O cartão vermelho na mesma partida em que o atleta tenha levado o amarelo, não eliminará o amarelo;

           

Art.39º - O atleta que levar cartão vermelho durante a partida, estará automaticamente suspenso na próxima; podendo a penalidade chegar à exclusão do campeonato, desde que a infração tenha sido observada em relatório da arbitragem, cabendo ao integrante julgado exercer o amplo direito de defesa. Para tanto a comissão ira julgar na semana seguinte a ocorrência do fato;

            Art.40º - Ao final da 1ª fase, os cartões amarelos serão zerados; Porém o atleta que receber o 3º cartão amarelo, no último jogo da primeira fase, cumprirá automaticamente a suspensão no próximo jogo;

            Art.41º - A partir da 2ª fase, os cartões serão cumulativos até o final do campeonato; ou seja não serão zerados fase a fase.

            Art.42º - A equipe que se utilizar de jogador irregular, perderá os pontos referente àquela partida e em qualquer outra em que o mesmo tenha participado, desde que comprovado através de provas, estando ainda o referido atleta eliminado da competição.

            Art.43º - Será(ão) sumariamente penalizados, e até mesmo eliminado(s) do campeonato o(s) atleta(s) de ambas as equipes que; ofender(em) ou agredir(em), membros da organização do evento, de sua equipe, da equipe adversária, arbitragem, torcida ou outras pessoas que estiverem presentes no local, ou ainda; que danificar(em) praça de esportes ou algo pertencente a ela ou a qualquer patrimônio Público ou Privado,  estando inclusive sujeito ao registro da ocorrência em DelPol.

            Art.44º - A equipe que der causa à situação do item anterior perderá os pontos do jogo e o relativo mando, e até mesmo poderá ser eliminada do campeonato.

            Art.45º - Poderá ainda ser penalizada se; por intermédio da sua torcida, ofender (em) ou agredir (em), membros da organização do evento, de sua equipe, equipe adversária,

 

arbitragem, torcida ou outras pessoas que estiverem presentes no local, ou ainda; que danificar(em) praça de esportes ou algo pertencente a ela ou a qualquer patrimônio Público ou Privado, ou qualquer outro ato de indisciplina ou vandalismo, que  prejudique o bom andamento do jogo ou do campeonato.

CAPÍTULO VIII

Dos Recursos

            Art.46º - As equipes poderão impetrar recursos, todas as vezes que se sentirem prejudicadas em alguma situação de anormalidades ou que julguem violados os seus direitos previstos no regulamento do campeonato.

            Art.47º - Todos os recursos deverão ser apresentados à Comissão Organizadora por escrito, em impresso próprio, por intermédio da cidade organizadora até o 2º dia útil após a partida, podendo ser via fax, ou outro recurso disponível.

            § único: Todo recurso é valido sómente para a partida nele especificado e, a decisão nunca terá efeito retroativo.

                                                             CAPÍTULO IX

Critérios de Pontuação

            Art.48º - O Campeonato terá pontuação conforme critérios abaixo:

 I - Vitória – 03 (três) Pontos;

II - Empate – 01 (um) Ponto;

           

     § único: - Critérios de Desempate para fins de classificação:

  • 1º – Maior número de vitórias
  • 2º – Maior saldo de gols
  • 3º – Gols Pró
  • 4º – Gols contra
  • 5º – Confronto direto – (Entre os dois times, somados os dois jogos)
  • 6º – Sorteio

CAPÍTULO X

Da Composição das Chaves  e as Fases do Campeonato

1ª Fase   - TURNO ÚNICO Dentro das chaves

            Art.49º – As chaves serão compostas por 02 grupos (A – B), onde as equipes jogarão em turno unico entre si, dentro do grupo; o nº de equipes participantes só será definido após o último dia determinado para o encerramento das inscrições. 

                                      2º Fase – Quartas de Finais

            § 1º - Seguirão para a próxima fase (quartas de final) 04 equipes, sendo as 04 (duas) equipes com maior pontuação em cada Grupo; determinando-se a classificação geral ao final da 1ª fase e os confrontos que serão assim dispostos:

1º do grupo A   X   4ª colocado grupo B        2º do grupo A  X  3º do grupo B

1º do grupo B   X   4ªcolocado grupo A         2º do grupo B  X  3º do grupo  A

3ª Fase   Semi Final

Art.50º - Terá o sistema de eliminação direta, com jogos de ida e volta, sendo que a equipe de melhor campanha na 2º fase, jogará a segunda partida em casa.

            § 1º – Seguirão para a próxima fase, (final) as duas equipes vencedoras nesta fase, prevalecendo ainda a disposição dos confrontos, de acordo com a campanha (colocação) na 2ª fase. 

            § 2º - Os critérios de desempate, quando houver igualdade em pontos ganhos ao final das duas partidas de cada grupo, nessa fase, serão os seguintes, nessa ordem:

            1º) -  maior saldo de gols;

            2º) -  maior número de gols pró consignados nas partidas em que o mando de campo for do clube adversário;

            3º)  - cobrança de pênaltis,

            § 3º - Haverá cobrança de pênaltis sendo 05 por equipe, a serem cobrados alternadamente onde o vencedor será o que obtiver maior número de gols durante as cobranças;

            § 4º - Permanecendo o empate na cobrança das 05 penalidades, haverá cobrança alternada até que haja um vencedor.

 

 

 

 

                                                                      4ª Fase - Final

            Art.51º - O jogo dessa fase se dará na cidade de Praia Grande em partida única para cada disputa, onde conheceremos o Campeão e o Vice-Campeão.

            § 1º - Não haverá vantagem por saldo de gols;

            § 2º - Em caso de empate haverá prorrogação de 30 minutos, divididos em dois tempos de 15 minutos;

            § 3º - Em caso de empate na prorrogação haverá cobrança de pênaltis sendo 05 por equipe, a serem cobrados alternadamente onde o vencedor será o que obtiver maior número de gols durante as cobranças;

            § 4º - Permanecendo o empate na cobrança das 05 penalidades haverá cobrança alternada até que haja um vencedor.

                                                               CAPÍTULO XI

Da Premiação

            Art.57º -  As equipes classificadas de 1º e 2º lugar, e atletas que se destacarem conforme critérios abaixo, serão premiadas da seguinte forma:

I - Campeão – Troféu e Medalhas;

II - Vice-Campeão – Troféu e Medalhas;

V - Artilheiro – Troféu;

VI - Goleiro menos vazado – Troféu;

           

 

§ único -  O goleiro deverá participar de pelo menos 90% dos jogos da equipe, e ter melhor media de gols sofridos por jogos.

            Ex: Jogou 10 jogos e sofreu 15 gols – media – 15 : 10 = 1,5 gols por jogo.

VII - Equipe mais disciplinada – Troféu

 

CAPÍTULO XII

Das Confraternizações e Organização do Próximo Campeonato

            Art.57º - A Festa de Confraternização no final de cada jogo não será obrigatória, porém se oferecida, será de acordo com as condições de cada Equipe.

            Art.58º - A festa de encerramento do Campeonato será realizada na cidade de Praia Grande.

            Art.59º - A Equipe vencedora do “XIX Campeonato Paulista de GCMs” , poderá organizar o             Campeonato do ano seguinte; sendo que, por ventura a equipe não queira; poderá nomear outra equipe para sediar.

LOPES-GCM PRAIA GRANDE

ALMEIDA-GCM PRAIA GRANDE

INSPETOR CHEFE GOÉS-GCM PRAIA GRANDE

 

HABIMAEL-GCM SÃO BERNADO DO CAMPO

INSPETOR SERGIO-GCM S.P

GOMES-GCM S.P

THIAGO-GCM PIRACICABA

GIRDEAO-GCM PIRACICABA.

Email: campeonatogcm@gmail.com